quinta-feira, 31 de julho de 2014

Inspiração: Design Industrial AJORÍ

O objectivo do design industrial é criar produtos melhores em termos de função e forma. O processo criativo é focado em ter a melhor solução de um modo holístico, pensando em tudo, desde os materiais até a produção, a embalagem e o uso. AJORÍ é um óptimo exemplo do mix de design industrial com artes e artesanato, uma tendência que vem crescendo muito.

No post de hoje vou mostrar para vocês um óptimo exemplo de processo criativo por trás de produtos, vamos mostrar o projecto Ajorí.


 Rascunhos

Industrial Design Inspiration: AJORÍ
Industrial Design Inspiration: AJORÍ
"Nós observamos, descascamos e cortamos vários dentes de alho roxo. Ficamos impressionados com a elegância das linhas que definem a forma de cada dente, a textura peculiar da pele, a diversidade das formas. Assim, com esse formato em mente, apareceu na frente de nossos olhos uma bandeja com vários containers. Entre as diversas formas de design que gostaríamos de propor, esse estava se mostrando com a total clareza e funcionalidade que estávamos procurando: um galheteiro em forma de alho."
Industrial Design Inspiration: AJORÍ
Industrial Design Inspiration: AJORÍ


Produto Final

Industrial Design Inspiration: AJORÍ
Industrial Design Inspiration: AJORÍ
Industrial Design Inspiration: AJORÍ
Industrial Design Inspiration: AJORÍ
Industrial Design Inspiration: AJORÍ
Industrial Design Inspiration: AJORÍ
Industrial Design Inspiration: AJORÍ
Industrial Design Inspiration: AJORÍ

Produção

Industrial Design Inspiration: AJORÍ
Industrial Design Inspiration: AJORÍ
Industrial Design Inspiration: AJORÍ
Industrial Design Inspiration: AJORÍ
Industrial Design Inspiration: AJORÍ

quarta-feira, 30 de julho de 2014

Estudante de design resolve problema dos guarda-chuvas destruídos em dias ventosos

Estudante de design resolve problema dos guarda-chuvas destruídos em dias ventosos


Já lhe aconteceu a si, ou já viu alguém que num dia de chuva e vento simplesmente fica com o guarda-chuva do avesso e as varetas partidas, não restando outra alternativa senão depositá-lo no contentor do lixo mais próximo.

A solução inventiva, com seis partes, passou pela utilização de folhas de aço dobráveis. O invento lembra a tecnologia atualmente utilizada no fabrico das pequenas tendas de campismo, mas o resultado parece convincente, pela simplicidade e robustez da estrutura, apesar do formato estranho.Mas, ainda com recurso às folhas de aço - semelhantes às dos tradicionais rolos de fita métrica (usados na construção civil e em carpintaria) –, Rodrigo Garcia Gonzalez, outro jovem estudante da mesma escola de artes, concebeu uma esfregona também dobrável.Ao contrário das tradicionais, esta criação tem a vantagem de poder ser guardada em pequenos espaços, como uma gaveta ou um pequeno armário, ao invés de ficar pendurada numa parede, atrás de uma porta ou no próprio balde na arrecadação.Uma reportagem da BBC disponível no Youtube mostra os dois inventos.


Ora, uma jovem designer do Royal College of Art concebeu um acessório dobrável e que promete livrar-nos de um azar semelhante.A ideia de Ayca Dundar partiu precisamente de episódios como esses. De tanto ver guarda-chuvas destruídos pelo vento, a jovem designer decidiu construir um guarda-chuva com menos peças (sem as varetas, cada vez mais frágeis quanto mais baratos seja o acessório).



terça-feira, 24 de setembro de 2013

Dica: Na dúvida, use Helvética!



Quando surgir a dúvida de qual fonte usar no seu logotipo, não ouse! Umas das primeiras fontes sem serifa que vêm a mente de um designer é a Helvética, a fonte mundialmente mais popular. É uma fonte bastante limpa, e um dos princípios de seu projeto de criação foi a máxima legibilidade.
Marcas famosas obtiveram excelente sucesso com o seu uso. Veja alguns logotipos consagrados que utilizam a Helvética como base.